Vídeo maquete:

InfoPoint Pampulha

A ideia inicial do projeto surgiu à partir do conceito "visão 360°",no qual a edificação teria como objetivo a visualização de todo o entorno e monumentos arquitetônicos visíveis do terreno.
A partir disto começou a ser pensado na volumetria e partido arquitetônico da edificação , que foi rapidamente resolvido após observar  um azulejo português utilizado na Pampulha.
Com desenho em forma circular , um circulo central representando o balcão de atendimento do infopoint e com as "flechas" representando as vistas para todos os lados.
Complementando a ideia, surgiram os quatro arcos brancos, escolhidos como as aberturas e molduras das vistas do entorno, representando quatro "quadros" ou "telas" com vistas da paisagem, obras icônicas e historia da Pampulha. Estes arcos também representam os quatro arcos da igreja São  Francisco de Assis.
Após essas ideias , surgiu o desafio de projetar uma edificação singular , diferente e que criasse surpresa em quem a visitava, mas sem ofuscar as obras históricas e protagonistas do passeio, respeitando os símbolos locais.
Foi então ,aproveitando que a Pampulha oferece em sua paisagem muito contato com a natureza , foi concebida a ideia de que a edificação fosse uma continuação da natureza , camuflando-se na paisagem e no terreno, mas mantendo seus objetivos principais , de atrair a atenção dos turistas e moradores, atender suas necessidades, ser receptiva , multifuncional e ser uma central de informações locais, alem de ser uma espécie de "mirante da paisagem".
A parte interna foi resolvida de maneira simples , colocando o café, loja e banheiros nas periferias da edificação, mantendo um espaço central amplo e de socialização, possibilitando abrigar uma exposição de obras artísticas e históricas ,e que valorizasse as vistas do entorno.
E para concluir , os jardins foram baseados no mesmo estilo dos jardins de Roberto Burle Marx que foram projetados inicialmente no conjunto arquitetônico da Pampulha, gerando uma unidade paisagística ao conjunto.
 Sendo acrescentado por dois bancos com um design diferenciado e com arvores em seu centro, criando um local sombreado e confortável para os visitantes e moradores locais poderem aproveitar e descansar.
Esses elementos foram criados com o objetivo de contestar a monotonia e acrescentar algo de novo e diferente ,criando um contraste discreto.
Como já dizia o mestre Oscar Niemeyer : " A técnica de defender os monumentos não é copiar, e sim fazer o contraste".
‘‘Criando uma forma nova, diferente e que gere surpresa’’

Ano / projeto: 2014

Belo Horizonte / MG

Área: 450 m²

Obra: não Construída 

Terreno: 2500m²

Obs: concurso acadêmico projetar.org

H. Kohn Arquitetura + Design Joinville

Contato: hkohndesign@gmail.com

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram
Copyright © 2018  |  All rights reserved